Noticias

Primeiro transplante peniano bem-sucedido é realizado na África do Sul

Uma equipe de cirurgiões da África do Sul anunciou recentemente o primeiro transplante de pênis realizado com sucesso. A operação foi realizada no dia 11 de dezembro de 2014, quando um jovem garoto recebeu o órgão sexual de um doador (obviamente falecido) em uma operação que levou cerca de 9 horas, no Hospital Tygerberg, na Cidade do Cabo. Três meses depois, o pênis transplantado está funcionando perfeitamente, tanto para suas funções sexuais como para urinar. No entanto os médicos dizem apenas que algumas sensações levam um certo tempo para chegarem ao cérebro.2

“Nosso objetivo era fazer com que ele fosse completamente funcional em dois anos, e estamos muito surpresos com sua rápida recuperação”, disse Andre van der Merwe, da Universidade de Stellenbosch, líder da equipe.

O jovem de 21 anos, sexualmente ativo, agora está apto a ter filhos caso seja sua vontade. Há três anos, ele perdeu todo seu órgão sexual por conta de complicações após um ritual de circuncisão – pelo qual passam os membros do grupo Xhosa.

“A África do Sul precisa muito desse tipo de procedimento, já que muitos jovens perdem seus órgãos sexuais todos os anos por conta de complicações após circuncisões”, disse Van der Merwe.

De acordo com estimativas anteriores, 250 pênis são amputados todo ano no país.1

Não foi fácil encontrar um doador para a operação. No entanto, após convencer a família do doador e realizar um procedimento estético para não deixar “um buraco” no lugar do órgão sexual do falecido, isso foi possível.
“A família está feliz por enterrar seu ente com algo simbolizando um pênis no lugar do órgão retirado”, disse Van der Merwe.

Para realizar a operação, os médicos utilizaram técnicas do primeiro transplante facial, incluindo cirurgia microscópica e a conexão de pequenas veias e nervos.