Por que não podemos colocar metais no microondas?

Se você já acidentalmente deixou um garfo sobre o prato de comida que você estava aquecendo, você sabe que o metal e as microondas não se dão muito bem. Mini-relâmpagos são bonitos, com certeza, mas um pouco assustadores quando estão em sua cozinha. Você já se perguntou por que isso acontece?

Esta questão revelou-se um pouco mais complicada de responder do que tínhamos imaginado! Os fornos de microondas funcionam por radiação eletromagnética. Um transmissor dentro do microondas configura um campo eletromagnético, que envia microondas de radiação.

Estas microondas batem nas moléculas de água dentro de sua comida e as agita. Este movimento gera calor, e adivinha! Seu alimento fica quente!

Parte do problema com metais é que eles são muito mais sólidos do que a comida. Conforme o alimento fica quente, a água se converte em vapor e a energia é liberada. Como as moléculas dentro de um metal são bombardeadas pela radiação e ficam agitadas, o metal aquece, mas não libera energia. Portanto, ele pega fogo. Por falar nisso, alguns fabricantes de alimentos embalados aproveitam isso para usar fina camada de folha que fica apenas quente o suficiente no tempo de cozimento para ajudar a comida a esquentar uniformemente e completamente.

Dependendo da sua forma e do acabamento superficial, alguns objetos de metal refletem as microondas em vez de absorvê-las… por isso alguns microondas são feitos internamente de metal. As microondas batem nele e as paredes do forno as refletem para o interior. Curiosamente, colocar uma colher no microondas não deve causar tantos danos, pois sua forma reflete as microondas. Já um garfo pode criar faíscas devido a uma carga negativa acumulada nos dentes. Dependendo do que mais estiver no microondas, as faíscas podem provocar um incêndio. Mesmo sem causar um incêndio, estas faíscas podem danificar o interior do forno e torná-lo inseguro de se utilizar.