O mundo perdeu um terço de sua terra arável nos últimos 40 anos

Se atualmente a fome é um grande problema que assola de forma quase incontrolável parte do nosso planeta, o cenário pode ficar ainda pior no futuro. Isso porque cerca de um terço da terra boa para o cultivo do nosso planeta desapareceu nas últimas quatro décadas, devido aos impactos severos das práticas da agricultura intensiva. E, de acordo com especialistas, o problema vai apenas piorar nos próximos anos se nós não tomarmos nenhuma atitude – se não modificarmos nossos métodos de cultivo atuais podemos passar por um desastre alimentar em um futuro não tão distante.

“Cerca de 33% da terra arável do mundo foi perdida à erosão ou poluição nos últimos 40 anos”, disse Duncan Cameron, biólogo da Universidade de Sheffield, no Reino Unido. “Isso é catastrófico quando você leva em conta que leva 500 anos para se formar 2,5cm de solo sob condições agrícolas normais”, continuou.

Em um relatório apresentado nessa semana na Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas, pesquisadores alertaram que o modelo de agricultura atual é insustentável, principalmente por conta da grande utilização de fertilizantes.

A solução, de acordo com os pesquisadores, é voltar a utilizar o modelo pré-industrial de agricultura, que ajudavam a manter a qualidade do solo antes do sistema de fertilização moderno.

No entanto, o grande desafio é fazer com que os agricultores consigam aderir a esse ‘novo-velho‘ modelo. De acordo com os especialistas, não é justo apenas apresentar para os profissionais da agricultura uma nova ideia de cultivo, sem financiar e fornecer tudo que for necessário para colocá-lo em prática. “Nós não podemos culpar os agricultores. Nós precisamos fornecer a capitalização em vez de dizer que existe uma nova política e que eles precisam seguí-la de qualquer forma. Nós temos a tecnologia, só precisamos desejo político para nos dar força na luta contra esse problema”, concluiu Cameron.