“A Música Húngara do Suicídio” – A triste canção que motivou mais de 100 suicídios

A canção de Rezső Seress e László Jávor “Gloomy Sunday”, ou “Domingo Sombrio”, pode ser uma das canções mais deprimentes já registradas, e é comumente chamada de “A Música Húngara do Suicídio” por causa de sua ligação a uma onda de suicídios no século 20. Mas poderia essa música assumidamente triste realmente desencadear um comportamento suicida?

“Domingo sombrio” é uma canção envolta em lendas, que até mesmo detalhes de sua criação são incertos. Nós sabemos que a música foi escrita por Rezső Seress e as letras foram escritas por László Jávor, e foi primeiro gravada por Pál Kalmár em 1935. Algumas versões da lenda dizem que a canção foi inspirada pelo rompimento de Seress com uma amante, e mais tarde se matou; outros afirmam que era a namorada do suicida Jávor que inspirou a canção. A música é contada a partir da perspectiva de uma pessoa cujo amor morreu e está contemplando o suicídio, a fim de se reunir com ele, acompanhada por uma melodia particularmente melancólica. Seress se suicidou em 13 de janeiro de 1968. Em seu obituário, o New York Times relatou que “Domingo Sombrio” tinha deixado Seress deprimido porque ele temia que nunca conseguiria criar outra canção de sucesso.

Contos de conexões da canção ao suicídio começam antes mesmo dela ter sido publicada, com uma lenda urbana alegando que a segunda editora recebeu a partitura e se matou logo em seguida. Mas “Gloomy Sunday” foi um sucesso indiscutível na época da depressão Húngara, e fez certo sucesso no exterior. Billie Holiday gravou sua versão de “Domingo Sombrio” em 1941, e, a partir de 2008, a canção tinha sido gravada 79 vezes por artistas como Lou Rawls, Ray Charles, Elvis Costello, Sarah McLachlan, e Björk. (No entanto, algumas das gravações em inglês suavizam o tom da canção, adicionando uma terceira estrofe que sugere que a morte era apenas um sonho). Ela ainda inspirou um filme de 1999 de Ein Lied von Liebe und Tod (Gloomy Sunday – Uma Trágica Canção), que gira em torno de um relato fictício de criação da música.