Fungo é capaz de induzir um (ou vários) orgasmos imediatamente no corpo feminino

Oficialmente descoberto em 2001, John Halliday e Noah Soule foram os primeiros a registrar os efeitos de um fungo que pode induzir instantaneamente o orgasmo feminino.

Publicado no Jornal Internacional de Cogumelos Medicinais, Halliday explica que ele e seu colega Soule ouviram falar de um fungo incomum crescendo perto da lava que fluía na ilha do Havaí – um cogumelo laranja brilhante que supostamente fazia as mulheres atingirem de repente o clímax, sem motivo aparente.

Intrigado com o conceito, a dupla se dirigiu para a ilha para ver se essas alegações eram verdadeiras. Para a ciência, é claro.

Formando-se em fluxos de lava de 600-1000 anos de idade, a espécie não identificada Dictyophora é considerada um afrodisíaco muito intenso quando cheirado por mulheres. O par colocou a reivindicação ao teste, pedindo que homens e mulheres cheirassem o fungo profundidade, e gravaram os seus níveis de excitação. Os resultados registados mostram um aumento significativo na excitação, com quase metade das mulheres experimentando orgasmos espontâneos. Todos os homens, por outro lado, alegaram que o fungo tinha um cheiro absolutamente repugnante.

A dupla também descreveu a morfologia e a química do fungo, e concluiu que há “compostos semelhantes a hormônios e podem ter alguma semelhança com neurotransmissores humanos liberados durante encontros sexuais”.