Manual da Vida

Fé na humanidade restaurada: Homem retorna para Fukushima para alimentar os animais

Fukushima, no Japão, em 2011, foi palco de um dos maiores desastres nucleares da história. A tragédia, que teve como causa um terremoto seguido de um tsunami, trouxe um sofrimento humano e danos materiais incalculáveis – tudo isso, de fato, foi muito bem documentado desde então.

No entanto, outra população que sofreu igualmente foram os animais que sobreviveram – eles acabaram sendo deixados para trás na zona de exclusão radioativa.

Mas certas pessoas nos fazem restaurar a fé na humanidade. É o caso de Naoto Matsumura, conhecido como “guardião dos animais de Fukushima”, um ex-trabalhador da construção civil que agora vive na zona de exclusão de 20 quilômetros para cuidar de todos os animais de estimação sobreviventes.

Apesar de saber do perigo, o homem de 55 anos não se importa com as doses de radiação que recebe diariamente, mas importa comida de fora da zona para si mesmo e para os animais. Ele faz isso desde 2011, quando o desastre destruiu a cidade.

“Me disseram que eu não sobreviveria por mais de 30 anos. Eu provavelmente vou estar morto até lá de qualquer maneira, então eu não me importo de ajudar a quem precisa”, ele disse.

Confira algumas fotos:img_ (1) img_ (2) img_ (3) img_ (4) img_ (5) img_ (6) img_ (7) img_ (8) img_ (9) img_ (10) img_ (11) img_ (12) img_ (13) img_ (14)