Cientistas identificam um tipo de tempestade até então desconhecido, chamado de “lago atmosférico”

Um novo tipo de condição climática foi descoberto em uma parte especifica do planeta Terra, os cientistas da União Geofísica Americana estão chamando o fenômeno de lagos atmosféricos.

Estes lagos atmosféricos são um tipo único de tempestade que ocorre no oeste do Oceano Índico e segue em direção a África.

Diferente da maioria das tempestades que são criadas por um vórtice – os lagos surgem a por meio de concentrações de vapor de água densas o suficiente para produzir chuva.

De acordo com os cientistas, esses Lagos Atmosféricos são muito parecidos com os Rios Atmosféricos, que são faixas estreitas de umidade densa. A diferença é que os Lagos Atmosféricos são menores, de movimento mais lento e se destaca do sistema meteorológico que o cria.

“Esses corpos de vapor às vezes se deslocam para o oeste ao longo da costa leste da África, trazendo chuva para aquela área semi-árida”, explica um resumo da pesquisa , apresentado no Encontro de Outono de 2021 da União Geofísica Americana.

“Em contraste com os ‘rios atmosféricos’ de vapor que carregam chuva, que são contíguos da fonte à costa em um instante, chamamos esses corpos d’água desconectados e à deriva de ‘lagos atmosféricos’.”

Como existem em uma região equatorial, onde a velocidade do vento é mais baixa, os lagos atmosféricos podem produzir tempestades com duração de até 27 dias.

Nos últimos cinco anos, foram descobertos cerca de 17 lagos atmosféricos com duração superior a 10 dias.

Uma equipe está sendo formada para realizar um estudo completo sobre o fenômeno. Uma das questões que os pesquisadores estarão analisando é por que os lagos atmosféricos se destacam dos padrões rio-lago dos quais se formam – é possivelmente devido aos padrões gerais do vento atmosférico, ou talvez devido aos ventos autopropelidos produzidos internamente.

A pesquisa foi apresentada no 2021 Fall Meeting da American Geophysical Union.

VEJA TAMBEM