Brasil o país dos super ricos: Uma história triste e oportunista que compartilhamos com a Estônia

Existem diversos países no mundo que compartilham uma característica: Uma jovem democracia. Infelizmente, o Brasil, além deste importante fato, compartilha um detalhe a mais com mais uma destas ‘jovens democracias’. Assim como na Estônia, o Brasil cobra mais impostos da classe média do que dos super ricos, o que contribui para que a classe média continue onde está, e os super ricos, fiquem mais ricos.

Em países de primeiro mundo, mesmo sendo um assunto mais delicado – quem ganha mais, gasta mais com impostos. Não é assim em terras tupiniquins. Apenas para ter uma ideia, pesquisadores do Centro Internacional de Políticas para o Crescimento Inclusivo (IPC-IG) analisaram dados da Receita Federal e descobriram que o sujeito que fatura mais de R$ 1,3 milhão por ano, R$ 108 mil por mês, paga proporcionalmente tanto imposto quanto o que tem R$ 81,4 mil em rendimentos por ano, ou R$ 6,7 mil por mês.

Este artigo, linka uma publicação da revista Época. E é utilizado apenas como informativo. Para acessar o artigo, você pode clicar aqui.