Atenção mulheres! Adolescente quase morre de infecção após usar absorvente interno

Uma garota de 15 anos de idade passou levou um grande susto depois de desenvolver uma reação rara a partir do uso de um absorvente interno. RylieWilliams, que vive em Greenville, começou a desenvolver os sintomas no dia 4 de janeiro, e no começo tudo parecia apenas uma gripe comum. No entanto, a garota – que de acordo com os pais sempre foi saudável -, passou a apresentar dores em todo seu corpo. Por isso, decidiram mantê-la em casa, em vez de mandá-la para a escola.

No dia seguinte, os sintomas avançaram, e a garota passou a vomitar e a ter muita dor. Diretamente encaminhada ao médico, foram descartadas as possibilidades de gripes mais potentes ou meningite. Mas foi o exame de sangue da garota que fez com que os médicos decidissem chamar um helicóptero para levar a um hospital melhor preparado para atendê-la. Nesse ponto, eles já haviam percebido que algo estava errado com seus rins. A garota estava sofrendo com a síndrome do choque tóxico – uma infecção extremamente rara, que pode levar a morte, e é causado por bactérias streptococcus e staphylococcus que invadem a corrente sanguínea – onde liberam toxinas venenosas. De acordo com o jornal britânico ‘DailyMail‘, qualquer um pode desenvolver essa condição – mas um grande número de casos aconteceram em jovens mulheres depois da utilização de um absorvente interno – principalmente os que se dizem ‘super absorventes’.

De acordo com médicos e especialistas, as mulheres devem trocar os absorventes de 4 a 6 horas – ou até mais frequentemente caso seja necessário. Além disso, eles alertam para o perigo de deixar um absorvente interno inserido durante a noite, já que ele pode se tornar um berço para a formação de bactérias. Os médicos que cuidaram da garota estão praticamente certos de que foi exatamente isso que causou a doença em Rylie.

A garota passou mais de uma semana sedada e realizando hemodiálise. Além disso, teve que administrar uma série de medicamentos para reagir aos efeitos da infecção em seus órgãos. No final da semana passada, ela passou a demonstrar sinais de melhora, e os médicos lentamente passaram a diminuir os tratamentos.

A família de Rylie contou com o apoio de amigos, familiares e vizinhos, e uma campanha no ‘GoFundMe‘ chegou a arrecadar 4 mil dólares em doações para ajudar a família nas despesas médicas com a garota.