5 dicas para quem quer sair do Brasil para trabalhar

Mudar nunca é fácil, ainda mais quando se trata de mudar de um país para outro. O processo requer um planejamento prévio e detalhado para evitar frustrações e dores de cabeça futuras. Será necessário enfrentar barreiras culturais, diferenças no ambiente de trabalho e a doída saudade. Para facilitar o processo, criamos um pequeno manual para quem vai morar fora do Brasil para trabalhar.

1- O lugar: onde eu quero trabalhar e morar fora do Brasil?

Independentemente se você vai passar um ano trabalhando fora ou se sua experiência vai ser mais curta, de alguns meses somente, a cidade é algo que você tem que ter na cabeça. Pesquisar antecipadamente nunca é demais. Procure blogs de pessoas que já tiveram experiências parecidas, pergunte, questione. Estude a cultura do local, custos, os hábitos, transportes, segurança, gastronomia e tudo que for relevante para uma escolha consciente.

2- Emprego: como conseguir um trabalho

Coloque na ponta do lápis os gastos pontuais (passagem, documentação e preparativos em geral), os recorrentes (alimentação, hospedagem, lazer, transporte, custos extras) e não esqueça de sempre ter uma poupança emergencial. Depois de ter uma média e já saber o quanto vai precisar, mapeie empresas do seu interesse, distribua currículos pelo LinkedIn. Uma saída que pode dar certo é ser freelancer para alguma empresa do seu país remotamente. Existe também a possibilidade de trabalhar em restaurantes, bares, hostels quando for morar fora do Brasil.

Obs.: lembrando que grande parte dos países exige antes que se tenha o visto de trabalho para efetuar uma atividade remunerada no local, por isso, conseguir um contrato ou promessa de trabalho por escrito ainda estando no Brasil deve ser seu principal objetivo para assim dar entrada no visto.1

3- Os documentos: o que é preciso?

Sabendo para onde vai, com o destino definido certinho, o próximo passo é consultar no site do consulado do país escolhido a lista de documentos que serão necessários para solicitar o visto de trabalho e também os que levará com você quando for morar fora do Brasil. A documentação muda de país para país. Quem tem dupla cidadania, por exemplo, terá muito mais facilidade para entrar no país do que alguém que não tem.2

4- Moradia: como escolher o local?

República, hostel, hotel, couchsurfing, aluguel, casa de amigos… A lista é grande para escolher. Se você não quer deixar nada fechado antes de chegar na cidade, reserve um hostel e comece a procura no próprio local. O Airbnb é um site referência para alugar apartamentos por temporada de forma fácil e segura, no entanto, fique atento aos valores, que podem ser altos. Procure também por grupos de aluguel de quartos caso queira uma solução mais barata. No Facebook há muitos. Pesquisar o máximo possível minimiza a probabilidade de ter dor de cabeça.

5- A mudança: o que levar?

Decidir mudar para o exterior para trabalhar é saber que vai ser necessário abrir mão de muitos artigos materiais. É recomendável que só leve na mala roupas e sapatos que de fato irá usar (de acordo com a estação no país destino), artigos eletrônicos importantes e algumas recordações. Deixe os móveis grandes e artigos da casa para comprar na cidade da mudança. E as coisas que ficam? Deixe na casa de parentes, venda, desapegue!3