DESESPERO! Ursos polares estão sendo forçados a atacar ninhos de aves para não morrer de fome



De acordo com uma publicação do ‘DailyMail’, ursos polares estão invadindo ninhos de aves marinhas em busca de ovos, já que o derretimento do gelo do mar Ártico está forçando-os a passar mais tempo em terra, como mostra um novo estudo. Os biólogos descobriram que os ursos polares estão gastando grande quantidade de tempo em colônias de aves a cada ano, em busca de fontes alternativas de alimento durante a época de reprodução.

Eles dizem que a data em que os ursos começam a chegar para atacar os ninhos de aves é agora quase um mês antes do que era há uma década, quando o comportamento foi visto pela primeira vez. Eles alertam que, com o derretimento do gelo do mar Ártico, fica mais difícil para que os ursos alcancem sua presa tradicional – as focas – em seguida, o seu impacto sobre as aves marinhas vai aumentar.

Jouke Prop, da Faculdade de Estudos do Ártico da Universidade de Groningen, na Holanda, disse que “quando um novo predador entra em cena, o delicado equilíbrio entre predadores e suas presas pode ser perturbado”.

Prop e seus colegas, cuja pesquisa foi publicada na revista Frontiers in Ecology and Evolution, dizem que os níveis de predação de ninhos de aves marinhas por ursos polares podem estar correlacionados com a diminuição da cobertura de gelo sobre o mar. Eles combinaram imagens de satélite da Nasa sobre a extensão do gelo do mar em torno da Groenlândia e Spitsbergen, na Noruega, com observações em colônias de aves marinhas de lá. Desta forma, descobriram que como a duração do verão no gelo marinho reduziu em 3,5 dias, o número de dias que os ursos polares gastam em terra aumentaram em três dias. Os ursos estão agora chegando em colônias de pássaros 30 dias antes do que faziam 10 anos atrás.

Prop diz que avistou pela primeira vez os ursos polares invadindo ninhos de aves marinhas em 2004, em Svalbard. Ele disse que um único urso pode comer cerca de 200 ovos em uma única colônia de aves, mas, por vezes, acabam comendo até 1000. Ele disse ao ‘Science’ que no ano passado nenhum filhote de qualquer espécie sobreviveu em Nordenskioldkysten.

Em outros locais, como Belsund, Kongsfjorden e Hornsund, em Svalbard e na ilha de Traill, até 90% dos ninhos foram invadidos por ursos. Prop, ornitólogo, acredita que os ursos polares têm aprendido um novo comportamento e retornam aos mesmos locais todos os anos para se alimentar de ovos.

Ele diz também tem visto filhotes de ursos polares que aprendem o comportamento dos adultos, rolando ovos no chão como bolas antes de comê-los. Prop e seus colegas advertem que é pouco provável que as colônias de aves sejam capazes de suportar a predação, e podem até mesmo deixar a área.


aquecimento globalfalta de comidaninho de avesursos polares