Conheça a Síndrome de Alice no País das Maravilhas (AIWS)



Esse ano a obra de Lewis Carroll, Alice no País da Maravilhaa, completa 150 anos, mas outra data, menos conhecida, também alusiva ao livro está sendo completada esse ano, os 50 anos da descoberta de uma síndrome que leva o mesmo nome da obra do escritor britânico, ou simplesmente conhecida como AIWS (sigla em inglês para o nome do livro).

A síndrome foi descoberta em 1955 pelo também britânico e psiquiatra, John Todd, mas recentemente foi descoberta que a AIWS não causa apenas fortes dores de cabeça, semelhantes com as proporcionadas pela enxaqueca, mas causa também algumas alucinações parecidas com que a personagem do livro tinha.

O que se sabia sobre as alucinações era um sintoma da doença proporcionado pelo excessivo uso de drogas, mas que com o fim do uso de entorpecentes os efeitos também cessavam. Ao menos era isso que se acreditava até aparecer um paciente que foi usado em um estudo recente – um homem de 26 anos, com histórico de uso de álcool, maconha e LSD, e que demorou cerca de um ano para passar o efeito alucinógeno da droga.

O paciente relatou que em seus quadros de alucinações que enxergava hora mais objetos que a realidade, hora menos, além de ver muitas coisas fora de proporção, daí o nome em homenagem a Alice no País das Maravilhas, que em suas viagens também via animais e objetos fora de proporção real.

O estudo foi feito em um paciente que se recusou a tomar medicações para controlar os efeitos da AIWS, além de ter afirmado não usar LSD há um ano, depois de um quadro forte de alucinação. Isso ressalta ainda mais o resultado das alucinações sem uso de drogas, o primeiro caso no mundo.

A AIWS nem sempre tem como causa das alucinações o uso de drogas; também pode ser causada por fortes dores de cabeça causadas pela enxaqueca. A especialista em neurologia e enxaqueca da Escola de Medicina da Universidade de Stanford, Sheena Aurora, acredita que a síndrome é causada pela hipersensibilidade do cérebro. A especialista aponta que apenas 20% dos casos são causados por fortes enxaquecas.

Quem também deve ter sofrido em vida com a AIWS foi Lewis Carroll, escritor de Alice no País das Maravilhas. Em seus relatos, não aponta o uso de drogas alucinógenas, mas ele relatava grandes crises de dores cabeça, provavelmente ocasionadaS por uma enxaqueca.


Síndrome de Alice no País das Maravilhas (AIWS)