Conheça os ‘portões do inferno’, ele existe e fica no Turcomenistão. Pra botar medo em qualquer um



Visto de início, essa cena parece ter sido tirada direto de um filme de ficção científica, onde alienígenas fazem um ataque à Terra a partir do espaço sideral. Mas este buraco gigante de fogo, localizado no meio do deserto de Karakum, realmente existe, e foi criado por humanos, embora que de certa forma acidentalmente. Trata-se de uma cratera feita por geólogos mais de 40 anos atrás, e as chamas ainda estão queimando desde aquela época.

Seja bem-vindo à Darvaz, no Turcomenistão – ou, como os moradores chamam, “A Porta para o Inferno”.

Geólogos da URSS perfuraram o local no ano de 1971, e sem querer descobriram uma caverna repleta de gás natural. No entanto, o chão sob a plataforma de perfuração colapsou, abrindo a cratera que tem uma diâmetro de cerca de 70 metros.

Os geólogos imaginaram que a cratera pudesse liberar gases tóxicos, então decidiram queimá-lo. Eles acharam que o fogo iria queimar todo o combustível em poucos dias. Leve engano: a cratera ainda está em chamas hoje, e estima-se que ainda levará muitos anos para apagar.

O brilho gerado pelas chamas pode ser visto por quilômetros ao redor de Darvaz, uma aldeia com uma população de cerca de 350 habitantes. Darvaz está a cerca de 260 quilômetros ao norte de Ashgabat, capital do Turcomenistão. O deserto de Karakum, que abrange grande parte do país, está ao leste do Mar Cáspio, e possui jazidas de petróleo e gás natural em abundância.

img_ (1) img_ (2) img_ (3) img_ (4) img_ (5) img_ (6)


portões do inferno