5 métodos de tortura praticados na idade média



As coisas no mundo hoje em dia não estão nada boas, mas sem dúvidas já estiveram muito pior. Tome como exemplo a Idade Média, por exemplo: cruzadas, inquisição, caça às bruxas e muito mais. E naquela época as ferramentas e técnicas do tortura eram diabolicamente assustadoras.

Atenção: O conteúdo a seguir pode ser forte para algumas pessoas.

1. A pera da angustia

Esse instrumento impiedoso era usado em mentirosos, homossexuais, e mulheres que abortavam. O aparelho era inserido em um dos orifícios da vítima: na vagina para as mulheres, no ânus para os considerados homossexuais, e na boca no caso dos mentirosos.

O dispositivo provocava dores e lesões insuportáveis ao se expandir no interior das vítimas, mas geralmente não era letal e costumava ser usado em seções que envolviam usos de outros instrumentos.1

2. Boneco espanhol

A vitima era colocada nua montada sobre o instrumento cortante com um peso nos pés. Então a gravidade fazia seu trabalho, cortando a vítima ao meio.2

3. Berço de Judas

As vítimas eram obrigadas a sentar em pirâmides de madeira até a morte, o que levava dias. Presas por cordas, as pessoas tinham seus orifícios anais ou vaginais “esticados” pelo tronco pontudo de madeira durante dias. Além disso, o instrumento não era higienizado, o que geralmente causava infecções muito dolorosas antes da morte.3

4. Estripador de seios

Este dispositivo era utilizado contra esposas infiéis ou mulheres acusadas de bruxaria. As garras – aquecidas por brasas – eram utilizadas para arrancar os seios dessas mulheres.4

5. Serra para cortar ao meio

Sim, é exatamente o que parece – nenhuma descrição a mais é necessária. A tortura demorava horas.


torturas medievais