Depois que você souber como é feito, nunca mais vai comer salsicha! QUE NOJO!



Geralmente, quando a carne é produzida, remove-se para consumo normal bifes, peitos, costelas, coxas, pernas, lombos, etc., mas ainda sobra uma grande quantidade de cartilagem, gordura, e outras miudezas. E por que não aproveita-las em outros produtos? Foi exatamente o que fizeram um longo tempo atrás com as salsichas.

De acordo com o NHDSC, o Conselho Nacional de Salsichas e Linguiças dos EUA, as salsichas, tanto de origem suína, bovina ou de peru, começam com “aparas”, termo notavelmente vago, pois elas podem ser de tudo.

Segundo a FAO (Organização para a Alimentação e Agricultura) das Nações Unidas, “os materiais de carne crua usados para produtos pré-cozidos são aparas musculares de baixa qualidade, tecidos gordurosos, carne da cabeça, patas, pele, sangue, fígado e outros subprodutos comestíveis do abate”.

Devido ao abate, as sobras utilizadas nas salsichas tendem a ter uma vasta quantidade de bactérias. O pré-cozimento ajuda a removê-las, além de separar músculos, gordura e tecidos dos ossos da cabeça e patas, facilitando o manuseio dos produtos.

Por causa dos variados tamanhos e tipos de carcaças, há também vários tempos de pré-cozimento, cada um de acordo com o animal e suas respectivas partes. Normalmente, isso é feito entre temperaturas entre 65ºC e 90ºC.

A salsicha, bem como alimentos como a mortadela, é criada por meio da “emulsão de carne”. As salchichas de melhor qualidade são feitas com carne de primeira, normalmente sem o uso de produtos químicos que proporcionam enchimento, cor ou sabor artificial. Esses aditivos são muito presentes em salsichas de má qualidade.

A produção das salsichas é um processo relativamente simples. Primeiro, as aparas da carne bovina ou suína são moídas em uma máquina e extraídas por uma espécie de peneira, dando ao alimento uma aparência de hambúrguer de carne moída. Em alguns casos, é acrescido as aparas moídas de galinha, e a mistura é combinada até se tornar uma massa de carne.

 

Depois, é adicionado o sal, especiarias, amido, água e xarope de milho. Adiciona-se mais água até a salsicha ganhar uma consistência ideal para não ficar seca.

Em seguida, o excesso de ar é retirado e a carne emulsificada é bombeada para os invólucros, tipicamente feitos de celulose. As salsichas são colocadas em prateleiras e então são cozidas em um defumador. Por fim, elas são lavadas em água fria e salgada, e o invólucro de celulose é removido por um descascador.

Algumas marcas de salsichas utilizam tripas naturais como invólucros, limpando e processando o intestino do animal. Nesses casos, o invólucro não é removido.

Finalmente, após uma inspeção manual, as salsichas “aprovadas” são encaminhadas para uma máquina de empacotamento, até serem distribuídas para consumo.


como é feito salsichado que é feito a salsichaprocesso de produçãosalsicha